O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou nesta sexta-feira (23) que o câmbio está em patamar razoável e que “o dólar acima de R$ 2 veio para ficar.”

Em evento da Confederação Nacional da Indústria (CNI), o ministro disse também que a inflação está sob controle, o que dá possibilidade para continuar com uma política monetária mais expansionista, diante de uma situação internacional que não deve melhorar em 2013.

O dólar já iniciou os negócios desta sexta-feira rompendo a barreira dos R$ 2,10, com o mercado testando a disposição do Banco Central em atuar para evitar uma desvalorização ainda maior da moeda brasileira. O movimento acontece um dia depois de o presidente da instituição, Alexandre Tombini, afirmar que o BC não defende nenhum nível para a taxa de câmbio.

“Hoje e segunda-feira teremos uma briga no mercado para ver como o BC fica com esses R$ 2,10”, afirmou o superintendente de câmbio da Intercam Corretora, Jaime Ferreira.

Cenário externo

Alguns fatores influenciaram a alta do dólar no cenário externo nos últimos dias. O principal foi o medo dos investidores. Com a situação econômica instável nos Estados Unidos e na Europa, os investidores acabam tirando investimentos dos países emergentes. “Quando os investidores veem a perspectiva de problemas, tiram dinheiro do Brasil”, diz Fernando Bergallo, da TOV Corretora.

Em outubro, por exemplo, a balança comercial do país registrou a maior saída de dólares desde 2010. “Quando há pouca entrada ou muita saída de dólares em um país, a cotação da moeda tende a subir. Com menos dólares no país, passa a valer a lei da oferta e demanda, e o preço sobe”, afirma.

Investimentos e energia

Nesta sexta-feira, Mantega afirmou ainda que a prioridade do governo é estimular o investimento e que, para 2013, a expectativa é de que ele crescerá 8%.

O ministro defendeu a antecipação das concessões no setor de energia elétrica, que trará reduções nos preços das tarifas, como uma forma de diminuir os custos em toda a cadeia produtiva, incluindo serviços e comércio.

(Fonte: UOL Com informações de Valor e Reuters) – 

Publicar um comentário

Leia mais

Alberto-bertolazzi
11/01/2021

Morre o empresário Alberto Bertolazzi, fundador da Anafima e ex-diretor das Gaitas Hering

Leia mais

anafima_novo_esp
11/11/2020

COMUNICADO: ELEIÇÃO ANAFIMA

Leia mais

23/07/2020

Covid19: Protocolo para aberturas de lojas

Leia mais

17/06/2020

Make Music Day – 120 países tocando juntos: abre inscrição para mega evento virtual

Leia mais

25/05/2020

Câmara pode votar Lei de Emergência Cultural na próxima terça-feira

Leia mais

Newsletter

Entre com seus dados para receber nossas novidades!

A ANAFIMA – Associação Nacional da Indústria da Música – nasceu em 15 de agosto de 2001, pela necessidade que um pequeno grupo de empresas sentiu de discutir, analisar e encontrar soluções para problemas e situações comuns ao setor.

Atuamos nas seguintes verticias: Instrumentos, áudio profissional, audio instalado, audio automotivo e varejo. Cada vertical tem sua estrutura e plano para desenvolver as necessidades do segmento.

Contato

(11) 2087-2389

Parceria

© 2020 - Todos os direitos reservados. Política de Privacidade e Termos de Uso